Home
 
 
 
 
 
 
 

29/10/2019 

         A Importância do Fervor Espiritual na Vida do Cristão

Rm. 12.11

Int.- O Apóstolo Paulo neste capítulo dá vários conselhos ao crente: Como a consagração a Deus, a humildade, a fidelidade no uso dos dons de Deus, ao amor, a beneficência e ao fervor espiritual do crente.

      O Apóstolo Paulo neste tema nos aconselha a servirmos a Deus com dinamismo espiritual, em não sermos vagarosos no cuidado.

      Ser vagaroso aqui é ser lento, preguiçoso, hesitante, tardio no cuidado espiritual.

      O crente não pode mostrar-se lento ou preguiçoso no cumprimento do seu dever como cristão.

I Pe. 5.8: Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.

      O nosso adversário fica na espreita buscando uma ocasião para nos tirar da presença de Deus.

      Por isso o crente precisa estar vigiando, atento, vivendo o cristianismo com dinamismo e fervor.

Mt. 24.12: E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.

- Estamos vivendo em dias onde o amor de muitos tem se esfriado; muitos crentes vivendo um cristianismo superficial, sem profundidade e muitas vezes sem compromisso.

- Estamos vivendo em dias onde o materialismo tem predominado.

- As pessoas tem dado mais valor àquilo que é passageiro, do que aquilo que é eterno.

Fp. 2.21: Porque todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus.

- Hoje os crentes têm investido o seu tempo e sua energia mais nas coisas materiais, do que nas coisas espirituais.

- Vivemos em tempos de esfriamento espiritual.

- Jesus disse para lutarmos pela nossa salvação.

Mt. 11.12: E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele.

- Para entrar no céu o crente tem que batalhar, se esforçar, se dedicar.

- Se ficarmos de braços encruzados, vamos esfriar aos poucos, até perdermos a força em servir a Deus.

- Não deixe os embaraços da vida te impedirem de buscar a Deus, de servir ao Senhor.

Hb. 12.1: Portanto, nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos, com paciência, a carreira que nos está proposta.

I- Paulo Nos Exorta a Sermos Fervorosos no Espírito.

V. 11: Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor.

      A palavra fervor quer dizer: desejo muito intenso; entusiasmo; paixão.

- É por isso que, não podemos permitir que a chama do Espírito se apague, que percamos esse ponto de ebulição e fervura, pois o Senhor deseja que sejamos fervorosos e intensos, entusiasmados em nosso relacionamento com Ele.

- Precisamos nos empenhar ao máximo para que a chama do Espírito Santo nos mantenha aquecidos.

Ef. 5.18: E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito.

- O inimigo sempre trabalhará para tentar esfriar a todo custo à temperatura do nosso relacionamento com Deus.

- No livro do Apocalipse o Senhor Jesus faz uma advertência muito forte à igreja de Laodicéia.

Ap. 3.16: Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

- Antes de haverem aceitado a fé, eram frios.

- Ao receberem a Jesus, haviam se tornado quentes, zelosos seguidores do Mestre.

- Agora, porém, encontravam-se num perigoso estado intermediário, a mornidão espiritual.

- Não estavam mais desejosos de corresponder ao movimento do Espírito nem estavam frios o suficiente para perceber quão grandes eram suas necessidades.

- Além de nada fazerem à obra de Deus, não respondiam ao seu chamado ao arrependimento.

- Por isso, Jesus deseja que fossem frios ou quentes, pois, assim, poderia fazer alguma coisa por eles.

- A mornidão espiritual é o pior estado que se estabelece na vida de alguém que um dia teve um encontro pessoal e verdadeiro com Cristo.

- A mornidão espiritual causa grande desgosto e pesar ao Senhor Jesus.

II- Como o Crente Pode Manter-se Aquecido Pelo Espírito?

1- Mantendo-se Constantemente na Presença de Deus.

Lv. 6.13: O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.

- Sabemos que se tiramos uma chaleira do fogo, durante um tempo ela fica aquecida, mas deixa imediatamente de ferver e começa a esfriar.

- Da mesma maneira, nossa vida, para permanecer fervorosa, incendiada, precisa manter-se em contato com sua fonte original de calor: a presença de Deus.

Sl. 16.11: Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente.

- É Ele que nos incendeia!

- Portanto, não pare de buscar a Deus, não saia da sua presença, cultive uma vida de oração, adoração e leitura bíblica.

- Há muitos crentes que deixaram a oração de lado.

- Deixaram de buscar a presença de Deus em oração.

Sl. 105.4: Buscai ao Senhor e a sua força; buscai a sua face continuamente.

2- Participe dos Trabalhos da Igreja.

At. 1.12: Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distância do caminho de um sábado.

V. 14: Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos.

- Depois que Jesus subiu ao Céu, eles permaneceram unânimes, juntos em oração.

- Todas aquelas pessoas estavam sedentas da presença de Deus e demonstraram isso mantendo-se unidas e buscando ao Pai.

- Por isso houve aquele grande derramamento do Espírito no Pentecostes, que chamou a atenção de toda Jerusalém.

- A participação do crente nos trabalhos da igreja é essencial para manter a chama do Espírito aceso no coração.

3- Não Apague o Espírito.

I Ts. 5.19: Não extingais o Espírito.

- Quando nos abrimos para a presença de Deus e permitimos que Ele se torne o Senhor de nossa vida, uma chama do primeiro amor arde em nosso coração.

- Essa presença deve ser cultivada e respeitada por nós, através de uma vida consagrada.

- Se desobedecermos a Deus, formos insubmissos ou escolhermos voltar a pecar, entristecemos e afastamos o Espírito de Deus de nossas vidas.

- Não permita que isso aconteça com você.

Gl. 5.16: Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne.

4- Deixe de Lado Tudo Aquilo Que Trás Frieza Em Tua Vida.

- O inimigo, age de forma sutil e vai matando aos poucos o crente, sem que ele perceba.

      Três Causas Que Causam Frieza Espiritual no Crente:

a) Desânimo Para Orar.

- O cristão precisa ter prazer em conversar com o seu Pai.

- Quando não sentimos vontade de orar, é um sintoma grave de esfriamento espiritual.

- A oração é o combustível que nos mantém na presença de Deus.

Is. 55.6: Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.

b) Não Querer Ler a Bíblia.

- A Palavra de Deus é o nosso alimento diário.

- É através da Bíblia que o Senhor fala conosco

- Tudo o que você precisa para a sua vida, você encontra na Palavra de Deus.

Sl. 119.105: Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho.

- Quando estamos frios espiritualmente, deixamos de lado a leitura bíblica.

c) Não Querer Estar na Igreja.

- Essa é a causa mais comum.

- Arrumamos desculpa pra tudo quando não queremos ir à igreja.

- Estou cansado hoje, estou desanimado pra ir, a pregação de fulano não é boa.

- Se não queremos louvar a Deus, agradecer a Ele, engrandecê-lo, tem alguma coisa errada com a gente.

- Estar na igreja nos ajuda à fortalecer a comunhão com o corpo de Cristo.

Sl. 27.4: Uma coisa pedi ao Senhor e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor e aprender no seu templo.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos