Home
 
 
 
 
 
 
 

                     17/09/19

A Importância do Crente Viver a Justiça de Deus

Fp. 1.9-11

Int.- O Apóstolo Paulo neste texto ora pela igreja de Filipos. E nessa oração o Apóstolo Paulo expressa o desejo pelos crentes de Filipos e por todos os crentes em toda parte do mundo.

      Na oração Paulo expressa que o nosso amor aumente mais e mais, no pleno conhecimento e em todo discernimento, para que aproveis as coisas excelentes, a fim de que sejais sinceros e sem ofensa até o dia de Cristo e cheios do fruto da justiça, que vem por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.

      Nos primeiros versículos, Paulo revela seu grande amor pelos filipenses. O Apóstolo Paulo pensava neles com frequência, preocupava-se com eles e orava constantemente por eles. Esse texto não revela só a relação de Paulo com os filipenses, mas também como todo crente deve ter com Deus.

      O Senhor não apenas começa uma obra maravilhosa em nós.

- Ele termina o que começa.

V. 6: Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Jesus Cristo.

- Isso é um consolo para os cristãos que estão passando por momentos de angústia e sofrimento.

- Deus continuará Sua obra em seus filhos.

V. 9: E peço isto: que a vossa caridade abunde mais e mais em ciência e em todo o conhecimento.

- Paulo desejava que o fervoroso amor deles continuasse aumentando mais e mais, mas dentro do esplendor da plena ciência e do conhecimento espiritual.

- O amor sem ciência é como um rio sem curso.

- O amor que Paulo anunciava aos cristãos é a forma mais sublime de amor em Cristo, baseado num compromisso duradouro e incondicional, não numa emoção instável.

V. 10: Para que aproveis as coisas excelentes.

- O crente vivendo em amor, tem a condição de aprovar as coisas excelentes, aquilo que vai fazer bem para a sua vida espiritual.

V. 10: Para que sejais sinceros e sem escândalo algum até o dia de Cristo.

- A sinceridade é uma virtude que o crente deve cultivar.

Pv. 11.3: A sinceridade dos sinceros os encaminhará, mas a perversidade dos desleais os destruirá.

Pv. 11. 8: O justo é libertado da angústia, e o ímpio fica em seu lugar.

- Deus tem um caminho de vitória para aquele que é sincero.

I- O Crente Foi Chamado Para Viver a Justiça de Deus.

V. 11: Cheios de frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.

      O crente quando se converte passa a fazer parte do Reino de Deus, e viver tudo que esse Reino exige do crente.

      Somos transformados em uma nova criatura e passamos a viver a justiça de Deus aqui na terra.

Ef. 4.24: E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.

- Esse novo homem que passamos a viver é diferente daquele velho homem.

- Esse novo homem é feito para se assemelhar a Deus em retidão.

- O objetivo da obra da redenção é restaurar ao homem a imagem perdida de Deus, e trazê-lo de volta à condição em que ele estava antes de cair.

- Quando o crente se converte a natureza de Deus passa a fazer parte da vida do crente.

- O crente passa a viver a verdadeira justiça e santidade.

- O que é Justiça?

      No sentido bíblico justiça é a conformidade à vontade de Deus em todas as áreas da vida.

- Justiça é a prática das normas de comportamento e princípios de vida estabelecidos por Deus ao homem.

- Quando o ser humano se submete à vontade de Deus de acordo com o que está expresso em Sua Palavra, ele é considerado justo ou reto.

- A justiça de Deus é derramada sobre nós pelo poder do Espírito Santo.

Rm. 14.17: Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

- Quando alguém aceita a Jesus como Salvador, não pode esperar do Reino de Deus riquezas materiais, como Paulo aqui diz comida e bebida.

- Mas o Reino de Deus é justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

- Medita nessa essência do Reino de Deus.

- Não tem coisa melhor do que ter paz no coração.

- Não tem coisa melhor do que ter a alegria do Espírito Santo.

- Do que viver em justiça nesta terra.

- No Sermão do Monte Jesus fala:

Mt. 5.6: Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos.

- Você como crente tem fome de justiça?

- Você gosta das coisas justas, das coisas certas?

- Você gosta das coisas honestas e verdadeiras?

Ilustração: O missionário Fábio entrou em um McDonalds na Guatemala com um pastor local e pediu um prato de salada.

I Jo. 2.29: Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.

- O verdadeiro cristão pratica a justiça.

- Quem pratica a justiça, além de ser amado por Jesus, é nascido dele.

- Quer dizer que a pessoa que aceitou a Jesus, recebeu dele uma nova vida e tem que se esforçar em ser uma pessoa virtuosamente justa em todos os seus atos.

I Jo. 3.7: Filhinhos, ninguém vos engane. Quem pratica justiça é justo, assim como ele é justo.

- Todo o ser humano tem uma forte tendência para o pecado. Por isso, somos chamados a tomar todo o cuidado com a facilidade que temos de sermos enganados.

- O verdadeiro crente é aquele que pratica a justiça.

- Que vive fazendo aquilo que é justo e correto.

- Nós somos imitadores de Cristo, devemos ser justo, assim como Ele é justo.

I Jo. 3.10: Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.

- Quem é de Deus pratica a justiça.

- Vivemos em uma sociedade, onde facilmente a injustiça pode ser vista como um desamor aos outros.

- Pessoas roubam serviços públicos como luz, fazendo gato.

- Pessoas tentam se beneficiar com aquilo que não é delas.

- Muitas pessoas trapaceiam e roubam no comércio, nas lojas, nos restaurantes, tentam levar vantagem em tudo.

- O Pastor Martin Luther King Junior disse: “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons”.

- O crente é chamado para ser o sal da terra e a luz do mundo.

- Somos chamados para fazermos a diferença.

Jo. 7.24: Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.

- O crente deve analisar as coisas com os olhos de justiça.

- Deus concede alegria do Espírito para o crente que ama a justiça.

Hb. 1.9: Amaste a justiça e aborreceste a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros.

- Deus tem a recompensa para aquele que ama a justiça.

- A onde não tem justiça o fruto do Espírito não é derramado.

Ef. 5.9: Porque o fruto do Espírito está em toda bondade, e justiça, e verdade.

- Quando o crente é justo e sincero, o fruto do Espírito se manifesta.

- A onde não tem bondade, justiça e verdade, não tem como o fruto do Espírito se manifestar.

- Amados, o fruto da justiça só se semeia onde tem paz.

Tg. 3.18: Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.

- O que é fruto da justiça?

- É a própria justiça, a palavra “fruto” está aqui, para mostrar que a justiça, nasce, surge, a partir de uma semente.

- E esta semente é a paz.

- Fruto é resultado. Primeiro plantamos, para depois colher os frutos.

- E o próprio fruto, já fornece semente para se plantar e multiplicar o mesmo fruto. O que significa, que paz e justiça estão ligados.

- Tiago está dizendo, que Justiça, é fruto da semente que os pacificadores plantam.

- Em outras palavras, aquele que pretende fazer justiça com a ira, raiva, vingança e outras coisas, esta totalmente fora do que a Bíblia ensina.

Tg. 1.20: Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus.

- Pois o cristão só precisa plantar a paz, e esperar para colher o fruto, que é a justiça.

Conclusão: Deus é aquele que faz justiça aos seus escolhidos.

- A nossa parte é sermos pacificadores e praticarmos a justiça neste mundo.

- E Deus nos dará a nossa recompensa com alegria e paz.

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos