Home
 
 
 
 
 
 
 

15/10/2019 

                            As Marcas Espirituais do Cristão

Gl. 6.1-10

Int.- Durante a sua segunda viagem missionária, Paulo demorou na Galácia por motivo de saúde. Ainda que doente, Paulo servo do Senhor não pôde permanecer calado, mas continuou a pregar o Evangelho.

      O tema dos seus sermões era “Cristo crucificado”. Foi nessa época que ele fundou as igrejas da Galácia. Espalhavam-se pela zona rural e eram formadas por gente do interior.

      Paulo procura mostrar que uma religião sem a cruz não é a religião de Cristo.

      Jesus não veio ao mundo simplesmente para abrir caminho através de uma floresta densa, nem para se tornar o exemplo de um viver verdadeiro. Ele veio para ser o Salvador.

      A carta aos Gálatas é a Declaração de Independência do Cristão.

Jo. 8.36: Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

- Em Cristo estamos livres das amarras do pecado.

- Em Cristo estamos livres desse mundo de pecado.

- Em Cristo agora somos novas criaturas.

II Co. 5.17: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

- Em Cristo passamos a viver uma vida nova, viramos as costas para o mundo e passamos a caminhar em direção a Deus.

- Deixamos para trás os rudimentos do mundo

Gl. 4.3: Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos primeiros rudimentos do mundo.

- E pela salvação em Cristo Jesus, Deus nos deu vida espiritual.

Ef. 2.1: E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados.

- Hoje nós estamos vivos espiritualmente.

- Hoje nós temos a presença do Espírito Santo em nosso coração.

- Hoje nós temos uma luz que brilha dentro de nós.

- Não tem nada mais sublime do que sentir que estamos vivos para Deus.

Ef. 2.6: E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus.

- Hoje como crente estamos assentados nos lugares celestiais em Cristo Jesus.

- Quer dizer: Desfrutamos das abundantes riquezas da sua graça.

- Hoje temos acesso as riquezas espirituais.

I- Paulo Exorta aos Cristãos a Terem as Marcas de Cristo.

      E neste capítulo seis Paulo trás as últimas exortações aos cristãos da Galácia.

      Paulo exorta o crente a ter as marcas de Cristo.

- Marca significa aquilo que caracteriza, carimbo, distintivo, sinal.

- As marcas do cristão não são postas de uma hora para outra, elas vão sendo adquiridas ao longo da vida.

- Quanto mais tempo você tem caminhando com Jesus, mais dessas marcas você terá.

II Tm. 4.7: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

- Paulo adquiriu essas marcas ao longo da sua caminhada de fé; teve muitos combates, muitas lutas, muitas experiências, que o levaram a adquirir essas marcas.

Gl. 6.17: Desde agora, ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus.

- Além das características de um verdadeiro cristão, Paulo também carregava marcas físicas que ele havia sofrido na sua vida de fé.

- Muitas mudanças vão ocorrer na vida do crente imediatamente a  conversão, e outras vão ocorrer na durante a sua vida como crente.

- Muitas coisas precisam ser construídas por Deus na nossa vida.

Jr. 18.6: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.

- O crente é como um barro na mão do oleiro que é Deus, que está fazendo de nós um vaso.

- A cada dia esse vaso vai criando forma e ficando mais bonito.

- Amados, estamos em construção.

- Nesta epístola o Apóstolo Paulo, evidencia o poder regenerador e transformador do evangelho de Cristo.

- Muito mais do que marcas físicas, como resultado dos açoites e das torturas sofridos por ele, Paulo destaca as verdadeiras marcas do cristão, que são as marcas espirituais.

1- Mansidão.                                   

V. 1: Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido em alguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão, olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.

- O que Paulo está dizendo aqui?

- O crente é um ser humano.

- Está sujeito a falhar, a errar.

- Paulo está mandando sermos acusadores? Não.

- Está mandando a sermos mansos, a encaminharmos aquele que errou com espírito de mansidão.

- O que é ser Manso? Índole pacífica, ternura, sereno.

Tg. 3.13: Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre, pelo seu bom trato, as suas obras em mansidão de sabedoria.

- O Senhor não nos deu o espírito de bravura, mas de mansidão.

- O cristão deve ser manso.

- O terrorista islâmico não é manso.

- O judeu não é manso por natureza.

- Mas Jesus quando veio, mudou esta concepção.

- Ele nos apresenta um Deus bondoso, amoroso e humilde.

Mt. 11.29: Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas.

- Jesus mandou nós aprendermos com Ele.

- Você é bravo ou você é manso?

Mt. 5.5: Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.

- O crente quando se converte o Espírito Santo opera uma transformação em seu coração.

- O Espírito Santo tira toda braveza e coloca a mansidão.

- A Bíblia diz que Moisés foi o homem mais manso da terra.

Nm. 12.3: E era o varão Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra.

- A mansidão é uma das virtudes do fruto do Espírito.

- O crente que tem o Espírito Santo recebe essa virtude em seu coração.

Is. 29.19: E os mansos terão gozo sobre gozo no Senhor, e os necessitados entre os homens se alegrarão no Santo de Israel.

- Veja a promessa de Deus para aqueles que são mansos: Terão gozo sobre gozo no Senhor.

2- Espírito de Ajuda – Cooperação.

V. 2: Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.

- Aqueles que sabem que Cristo os amou levando a carga de seu pecado também sabem que o amar é levar a carga do seu irmão.

- O amor de Deus em nosso coração nos faz levar a carga do nosso irmão.

Jo.13.34: Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.

- Levar a carga do irmão é você compartilhar com ele da sua dor.

- Está doente você visita; está desempregado você se prontifica em lhe auxiliar no que precisa.

Tg. 1.27: A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo.

3- Espírito de Humildade.

V. 3: Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.

V. 4: Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não em outro.

Mt. 5.3: Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.

- O céu é para os humildes.

- O que é humildade? Virtude caracterizada pela consciência das próprias limitações; modéstia, simplicidade.

II Co. 3.5: Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus.

- O que nós somos, o que nós conquistamos, veio da capacidade que Deus nos deu.

- O segredo da nossa conduta é moderação e reconhecimento.

- Nunca pensar que somos mais que os outros por nenhum motivo.

- Nem que nossa igreja é melhor, nem que nossa doutrina é melhor, nem que nós somos melhores.

- Humildade: Todos os grandes homens de Deus do passado tinham esta virtude.

- Aprenderam com Pedro.

I Pe. 5.5: Semelhantemente vós, mancebos, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

- As marcas definem o perfil da personalidade de uma pessoa.

- Somos identificados e reconhecidos pela nossa maneira de ser e agir.

- No crente, as marcas espirituais caracterizam a relevância do seu encontro com Cristo.

- Quer ser semelhante a Cristo? Seja humilde.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos