Home
 
 
 
 
 
 
 

11/02/2020 

                          A Luta da Carne Contra o Espírito

Rm. 7.14-25

Int.- Todo o homem nasce com a natureza pecaminosa, com a semente do pecado dentro de si. Mas quando o homem aceita a Jesus Cristo como salvador, o Espírito Santo passa a habitar nesse homem. Ele passa a ter a graça de Deus sobre a sua vida.

      Mas a semente do pecado continua no interior do crente salvo. O crente carrega dentro de si a semente do pecado e a graça de Deus.

      Aquele que o crente alimenta é aquele que vai crescer em sua vida.

- Se o crente busca a Deus e vive uma vida de comunhão com Deus, a graça vai crescer em sua vida, e vai sobrepujar a natureza pecaminosa.

- Mas se o crente relaxar e não buscar a Deus e não manter uma comunhão plena com Deus, a natureza pecaminosa vai dominar a sua vida.

- O crente vai carregar essa semente pecaminosa até o dia do arrebatamento da igreja ou até a sua morte.

- O crente pode consagrar a sua vida e orar o quanto quiser a semente pecaminosa sempre vai estar em seu interior.

- Mas se o crente buscar a Deus e mantiver comunhão com Deus, essa semente pecaminosa vai estar sobre controle.

- Eu sempre digo que o crente tem que matar um leão por dia e derrubar um gigante por dia.

- Essa é a nossa guerra diária que temos contra a nossa carne e contra o diabo.

V. 14: Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.

- A Palavra de Deus é espiritual, mas nós habitamos em um corpo carnal.

Mt. 26.41: Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.

- Quem disse isso foi Jesus Cristo.

- O crente não pode vacilar com a sua carne.

- Jesus está dizendo aqui que a carne é fraca.

V. 15: Porque o que faço, não o aprovo, pois o que quero, isso não faço; mas o que aborreço, isso faço.

- O poder do pecado é grande, e algumas vezes vence o crente. Essa é a experiência humana do crente.

- O conflito íntimo, entre o bem e o mal, chega a ser intenso no homem.

- Paulo sentia essa dura batalha no seu interior, e que algumas vezes não conseguia vencer.

- Paulo mostra aqui que é humano, como nós.

I- Todo Crente Enfrenta Essa Batalha Em Sua Vida.

V. 19: Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço.

- Amados, o desejo de fazer o bem realmente habita no homem regenerado.

- O novo homem regenerado existe no íntimo, mas é forçado a viver em associação com o princípio do pecado.

- É como se o novo homem estivesse acorrentado, encarcerado, odiando toda a maldade que se manifesta na porção antiga da pessoa.

- Sob o vocábulo carne, inclui tudo quanto é a natureza humana, tudo quanto há no homem, excetuando a santificação do Espírito.

- O termo espírito é posto em contraste com a carne, ele quer dar a entender aquela porção do homem, a alma, que o Espírito divino reformou e purificou da corrupção de tal modo que a imagem de Deus comece a brilhar na mesma.

II Co. 4.16: Por isso, não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.

- Paulo mostra aqui que ainda que na carne sejamos afetados, no espírito nós somos renovados de dia em dia.

Rm. 8.6: Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.

- Se dermos lugar à carne, ela vai nos levar a morte espiritual.

- Mas se dermos lugar ao Espírito, alcançaremos vida e paz.

Rm. 8.8: Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.

- Paulo está dizendo aqui, que aqueles que dão lugar a carne não podem agradar a Deus.

Rm. 8.13: Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.

- Se vivermos dando lugar aos desejos da carne, morreremos espiritualmente.

- Mas se deixarmos o Espírito Santo dominar a nossa vida, viveremos.

- Pois verdadeiramente, aquele que peca não quer pecar, mas antes, deseja andar retamente.

V. 22: Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus.

II- Deus Concede Vitória ao Crente Sobre a Carne.

V. 24: Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?

- Paulo aqui reconhece a fraqueza da sua carne, se humilha perante Deus, e pergunta: “Quem me livrará do corpo desta morte”?

Rm. 8.2: Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.

- Paulo diz aqui que o Espírito de vida, o livrou do pecado e da morte.

Rm. 8.15: Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai!

- Quando Paulo diz aqui: “Não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor”, ele está dizendo não recebestes o espírito para estardes sob o domínio da carne e com medo do seu domínio.

- Mas recebestes o Espírito de adoção de filhos.

- É o Espírito Santo quem produz a adoção de filhos.

Rm. 6.14: Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.

- O crente agora está debaixo da graça, e o pecado não tem mais domínio sobre ele.

- A graça é suficiente para nos dar o poder necessário para vencermos a carne e o pecado.

- Na lei, o pecado tinha domínio e escravizava, mas na graça Jesus pegou os nossos pecados, a maldição, a doença, o castigo e os encravou na cruz do calvário.

- Isso é um grande privilégio, mas é também uma grande responsabilidade.

Rm. 6.1,2: Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?

      De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?

- No momento que Jesus chega à vida de uma pessoa que é eleita, que é escolhida, aquelas influências da velha natureza têm que morrer.

- Cristo passa a estar em primeiro lugar, passa a ser a primazia na sua vida.

- O pecado então não pode ter mais domínio sobre a sua vida.

III- Somente Andando no Espírito o Crente Vence a Carne.

Gl. 5.16: Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne.

- Paulo está dizendo aqui se o crente andar no Espírito ele não cumprirá os desejos da carne.

- O grande desafio do crente é andar no Espírito.

- Em outras palavras, significa ser governado pelo Espírito Santo.

- E para andar no Espírito o crente precisa consagrar a sua vida a Deus.

- O crente para andar no Espírito precisa buscar a Deus.

V. 17: Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

- Está aqui a guerra da carne contra o Espírito.

- A carne quer nos dominar.

- O Espírito Santo quer nos guiar.

V. 18: Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

- Andar em Espírito envolve aceitar a ação do Espírito Santo em sua vida.

- Andar em Espírito é estar com a cabeça no céu e os pés sobre a terra.

- Quando o crente está sob a influência do Espírito Santo, o crente refreia-se das obras da carne.

- Andando no Espírito o crente entrega à morte as práticas do corpo.

- Isso o ajuda a ficar com a mente nas coisas do Espírito.

Cl. 3.2,3: Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra.

      Porque já estais mortos, e vossa vida está escondida com Cristo em Deus.

Gl. 5.24: E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.

- Agora somos de Cristo e a nossa carne está crucificada com Cristo.

- Aquele que está em Cristo vence os desejos da carne com a graça de Deus.

Conclusão: Deus salvou o crente para o crente vencer a carne.

- E essa vitória leva o crente a uma comunhão maior com Deus.

V. 25: Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor.

- Paulo reconhecia que vencia a sua carne com a graça de Deus por Jesus Cristo.

- Em Cristo Jesus somos mais que vencedores por aquele que nos amou

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos