Home
 
 
 
 
 
 
 

09/03/19

                                A Razão da Nossa Esperança                               

Hb. 10.23

Int.: O Nosso Deus tem o maior prazer em ajudar e abençoar o seu povo, por esse motivo encontramos na Bíblia Sagrada varias vezes Deus fazendo promessas e cumprindo-as no tempo determinado por Ele. Nós também temos promessas de Deus na nossa vida, e isso nos ensina, a saber, ser perseverante na presença de Deus, a buscarmos mais de Deus; porém depende de nós para que Ele possa cumpri-las em nossa vida.

      Para alcançarmos as promessas de Deus, precisamos reter firme a confissão da nossa esperança.

      Nada pode abalar o crente que tem esperança. A sua convicção de esperança supera todas as dificuldades que tiver rumo aos céus.

1- É Boa Coisa Ter Esperança.

Lm. 3.26: Bom é ter esperança e aguardar em silêncio a salvação do Senhor.

- O profeta Jeremias enxergou um raio de esperança em meio a toda dificuldade que enfrentava o seu povo. Por isso, a esperança em seu coração era um riquíssimo tesouro no momento de angústia, dor e sofrimento.

- A presença de Deus em nossa vida nos dá essa tranquilidade em ter esperança e aguardar a salvação de Deus.

- Um servo de Deus, que teme a Deus, tem esperança.

- Só tem esperança, quem tem confiança naquele que prometeu.

2- A Esperança do Crente Não Será Malograda.

Pv. 23.18: Porque deveras há um fim bom; não será malograda a tua esperança.

- Malograda quer dizer: Frustrada, fracassada, malsucedida.

      Muitos são aqueles que prosperam sem assumir qualquer responsabilidade com as leis de Deus. Por algum tempo parecem ter sucesso, porém não tem futuro algum.

      Deus tem um futuro brilhante para aqueles que o seguem, mesmo que as situações sejam adversas existe esperança de dias melhores.

- A esperança do crente, é uma esperança que não fracassa, pois é baseada nas promessas de Deus.

Nm. 23.19: Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?

3- A Esperança não Traz Confusão.

Rm. 5.5: E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

- A esperança em Deus não deixa o crente em confusão.

I Co. 14.33: Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos.

- A esperança que temos em Deus não nos deixará envergonhados, confundidos, porque Deus não pode faltar com Sua Promessa.

- Abraão confiou na promessa de Deus.

Rm. 4.20,21: E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus.

     E estando certíssimo de que, o que ele tinha prometido, também era poderoso para o fazer.

- A esperança de Abraão era forte em Deus; ele estava certíssimo no que Deus tinha prometido.

- Abraão não permitiu que a dúvida ou a incredulidade viesse ao seu coração, mas pela fé ele creu em Deus.

- A sua esperança não era nos meios naturais, pois Sara sua esposa era estéril, e já era de muita idade.

- Mas Abraão creu que Deus faria um milagre para que Sara gerasse um filho.

4- A Esperança Não Permitirá Um Futuro Indesejável.

Jr. 31.17: E há esperanças. No derradeiro fim, para os teus descendentes, diz o Senhor, porque teus filhos voltarão para os teus termos.

- A confiança no Senhor trará um futuro de paz e alegria, porque Ele prometeu de fazer novas todas às coisas.

- O crente que confia em Deus não terá um futuro indesejável.

- A nossa confiança em Deus faz nos esperar um futuro promissor.

Jr. 29.11: Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.

- Deus tem o prazer de realizar os desejos dos seus servos.

- Quando o crente espera em Deus, ele pode estar certo, que Deus não o decepcionará.

- Deus trabalha para aquele que nele espera.

5- Fomos Gerados de Novo Para Uma Viva Esperança.

I Pe. 1.3: Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.

- Antes de termos aceito a Cristo a nossa esperança era uma esperança morta, agora que fomos regenerados a nossa temos uma viva esperança.

- Pela misericórdia de Deus nós fomos gerados para uma viva esperança.

- A nossa esperança agora não é inerte, apagada, inútil.

- Agora a nossa esperança está mais viva do que nunca.

- Essa esperança que envolve a vida espiritual.

- A esperança que não nos envergonha.

- A esperança da glória de Deus.

- A esperança mediante a qual somos salvos.

- A esperança da justiça.

- A esperança do nosso chamamento.

- Uma grande certeza e alegria que temos na vida cristã é o novo nascimento espiritual gerado pelo poder de Deus. Esta vida nova nos dá o direito de pertencermos a Família de Deus.

6- Jamais Seremos Envergonhados da Bendita Esperança.

Sl. 119.116: Sustenta-me conforme a tua palavra, para que viva, e não me deixes envergonhado da minha esperança.

- O crente em Cristo Jesus jamais será envergonhado da sua esperança em Deus.

- Porque Deus é fiel para cumprir a Sua Palavra.

- Porque Deus não muda, Ele é imutável.

Ml. 3.6: Porque eu, o Senhor, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.

- Na história da Igreja, Deus nunca abandonou o seu povo, e nunca deixou o seu povo envergonhar-se.

Jl. 2.27: E vós sabereis que eu estou no meio de Israel e que eu sou o Senhor, vosso Deus, e ninguém mais; e o meu povo não será envergonhado para sempre.

Conclusão: Você como salvo em Cristo Jesus, deve louvar a Deus por ter várias razões pela sua esperança em Cristo Jesus.

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos