Home
 
 
 
 
 
 
 

06/12/2020

 

 

 O Legado Que o Obreiro Deixa Para o Reino de Deus Neste Ano

                               Atos 21.17-20

Int.- Todo o final de ano temos por costume, fazer uma avaliação de como foi o nosso ano: Se os nossos projetos foram realizados, se nossos sonhos foram consumados.

      Avaliamos como foi a nossa saúde, se passamos bem durante o ano; avaliamos a nossa família se os projetos familiares foram concluídos; avaliamos a nossa vida financeira se prosperamos e melhoramos de vida neste ano; avaliamos nosso ministério e vida espiritual se realizamos grandes coisas para Deus e se crescemos espiritualmente.

      O importante é o obreiro deixar um legado para o Reino de Deus no ano que se finda.

      Talvez alguns obreiros podem dizer: Este ano por causa da Pandemia foi um ano perdido. Outros obreiros dizem: Com essa Pandemia foi grande a oportunidade de realizar grandes colheitas para Deus.

      Depende de como o obreiro enxergou essa crise: Com a visão humana ou com a visão espiritual.

I- O Apóstolo Paulo Chega a Jerusalém e é Recebido Pela Igreja.

      Tiago e os anciãos eram os líderes das igrejas que se reuniam nos lares em Jerusalém. O interessante é que nenhum dos apóstolos é citado aqui.

      Sete anos havia se passado desde a reunião do Concílio de Jerusalém registrado no capítulo 15. Naquela ocasião, os apóstolos e líderes da Igreja reuniram-se para definir quanto à necessidade ou não de os gentios terem de se tornar judeus antes de cristãos.

      E a resposta foi não. Tanto as Escrituras como o Espírito Santo ensinavam que o evangelho era para todas as pessoas.

      Depois do Concílio, os apóstolos deixaram Jerusalém e foram cumprir a comissão dada por Jesus de anunciar o evangelho até aos confins da terra.

V. 17: E, logo que chegamos a Jerusalém, os irmãos nos receberam de muito boa vontade.

- Os anciãos e a igreja de Jerusalém receberam Paulo e seus companheiros com muita alegria e muita boa vontade.

- Como é prazeroso ser recebido pela igreja com alegria e entusiasmo.

- Esse recebimento trás motivação e prazer aos obreiros em continuarem a fazer a obra de Deus.

II- A Prestação de Contas Que Paulo Fez à Igreja de Jerusalém.

- Nenhum obreiro deve fazer a obra de Deus sendo autônomo.

- Todos os obreiros estão ligados à igreja e devem prestar contas do seu ministério a sua igreja.

- Tem obreiro que sai por aí por conta própria, e quando volta guarda só para ele o trabalho feito; esse é um obreiro autônomo que não está debaixo de uma autoridade espiritual.

- Deus não está no ministério do obreiro autônomo.

Mt. 18.18: Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu.

- Jesus está aqui falando de estar ligado na Igreja.

- Paulo foi enviado pela Igreja de Jerusalém na sua terceira viagem missionária, e agora voltava para prestar contas da obra realizada.

- Tem obreiro que diz: O pastor não precisa ficar fazendo do que eu ando fazendo. Eu tenho o meu ministério próprio independente de igreja.

- Tenho uma coisa importante para te dizer: Não existe ministério sem Igreja e sem Pastor.

- Todos nós obreiros temos que prestar contas a Deus e a Igreja.

- Os obreiros da congregação prestam contas a Deus e ao seu Dirigente.

- O Dirigente da Congregação presta contas a Deus e ao Pastor Presidente.

- O Pastor Presidente presta contas a Deus e ao Presidente da Convenção de Madureira.

- Nenhum obreiro, não importa a consagração, está isento de prestar contas de seu ministério.

- O Apóstolo Paulo foi a Jerusalém prestar contas do seu ministério.

A) Como Foi Importante Para a Igreja de Jerusalém Ouvir o Relatório do Apóstolo Paulo.

- A prova de como Deus havia mudado a vida dos gentios foi apresentada aos cristãos em Jerusalém.

- A mais forte evidência era os próprios cristãos gentios que estavam acompanhando Paulo.

- Paulo chegou em Jerusalém para prestar contas do seu ministério acompanhado de cristãos gentios que tinham aceitado a Jesus.

- É provável que, nessa ocasião, Paulo tenha entregado o dinheiro que havia recolhido com os gentios cristãos.

- O amor que os gentios demonstraram aos seus irmãos judeus necessitados foi à marca da verdadeira conversão.

V. 18: E, no dia seguinte, Paulo entrou conosco em casa de Tiago, e todos os anciãos vieram ali.

V. 19: E, havendo-os saudado, contou-lhes por miúdo o que por seu ministério Deus fizera entre os gentios.

- O texto é muito claro ao mostrar que Paulo se reuniu com Tiago e todos os presbíteros da igreja e contou minuciosamente um a um o que Deus fizera entre os gentios por seu ministério.

- O Apóstolo reconheceu a necessidade de prestar contas do seu trabalho de maneira minuciosa e completa, sem máscaras, triunfalismos ou apelos emotivos.

- Paulo descreveu a ação de Deus.

- Paulo e seus companheiros somente puderam agir desse modo por reconhecerem que o Conselho da Igreja de Jerusalém e demais irmãos dali faziam, como ele, parte da ação de Deus no mundo e estavam comprometidos com essa ação.

- Paulo e seus companheiros de ministério reconheciam, respeitava e honrava seu próprio vínculo eclesiástico com a igreja que o enviara.

- Você como obreiro respeita e reconhece o vinculo eclesiástico com a sua igreja?

- Você como obreiro respeita e reconhece a autoridade espiritual que está sobre você?

- Se você como obreiro reconhece o vinculo eclesiástico com a sua igreja e com a autoridade espiritual que está sobre você, é com toda certeza que você terá êxito no seu ministério e na sua chamada.

III- Paulo e Sua Terceira Viagem Missionária.

V. 19: Contou-lhes por miúdo o que por seu ministério Deus fizera entre os gentios.

- Paulo contou em detalhes à obra que Deus fez por seu intermédio na sua terceira viagem missionária.

- Quando Paulo voltou da sua segunda viagem missionária, que terminara em Éfeso, chegou a Cesareia, e, de Cesareia, subiu a Jerusalém e saudou a igreja.

- Depois de Paulo ter saudado a igreja de Jerusalém, em que estavam os apóstolos, desceu a Antioquia, e esteve ali algum tempo. Essa época era época da fome que havia sido predita anos antes, na igreja de Antioquia, por alguns profetas, que haveria em todo o mundo.

- Na sua terceira viagem missionária Paulo foi confirmando as igrejas, fundando outras igrejas (as igrejas da Ásia), promovendo e recolhendo uma coleta e contribuição mundial de todas as igrejas dos gentios, para os pobres dos santos de Jerusalém.

At. 15.26: Porque pareceu bem à Macedônia e à Acaia fazerem uma coleta para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém.

- Em sua terceira viagem missionária, Paulo centrou-se em Éfeso, na Ásia, por espaço de dois anos, onde causou o maior avivamento já visto no mundo dos gentios, com maravilhas extraordinárias, de tal maneira que, todos os que habitavam na Ásia ouviram a palavra do Senhor Jesus, assim judeus como gregos, e tirou do século, do mundo e da história a maior deusa adoradora no mundo dos gentios: a deusa Dina, dos efésios.

- E Paulo ia contando minuciosamente tudo aquilo que Deus fizera entre os gentios.

- Reunião de Obreiros é para receber uma palavra de ânimo de incentivo, e de prestar relatório daquilo que Deus tem feito em nossas igrejas.

- De Éfeso, terminou Paulo a sua terceira viagem missionária em exortação das igrejas da região da Macedônia, havendo terminado na Grécia.

- Dali em diante, dedicou-se simplesmente na recolha das coletas das igrejas dos gentios para os pobres dos santos em Jerusalém, tendo começado na Macedónia e terminado na Acaia, na cidade de Corinto, da qual também escreveu a epístola aos Romanos, em véspera de ir à Roma e, de Roma, à Espanha, passando primeiramente por Jerusalém.

At. 20. 21: Testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo.

- Da cidade de Corinto, da Acaia, havendo terminado a sua terceira viagem missionária, trouxe Paulo a coleta à sua nação, aos santos pobres de Jerusalém, onde acabou sendo preso pelos judeus no templo e entregue nas mãos dos romanos.

- Na sua terceira viagem missionária Paulo passou três anos em Éfeso.

At. 20.31: Portanto, vigiai, lembrando-vos de que, durante três anos, não cessei, noite e dia, de admoestar, com lágrimas, a cada um de vós.

- Todos esses detalhes, Paulo contou para Tiago e aos anciãos da igreja de Jerusalém.

- Esse testemunho alegrou e motivou os obreiros de Jerusalém.

V. 20: E, ouvindo-o eles, glorificaram ao Senhor, e disseram-lhe: Bem vês, irmão, quantos milhares de judeus há que creem, e todos são zelosos da lei.

- O nome do Senhor foi glorificado pelo relatório de Paulo aos anciãos da igreja de Jerusalém.

- Jerusalém era a igreja sede, onde os apóstolos e discípulos se reuniam e tomavam as decisões.

- Houve a alegria de todos pelo relatório de Paulo.

- Ninguém ficou enciumado ou com inveja do trabalho de Paulo, mas se alegraram e se sentiram motivados.

- O fruto do teu trabalho é a minha alegria.

- Devemos se alegrar pelo fruto do trabalho dos nossos companheiros.

- E não ficarmos invejosos ou criarmos uma competição ou rixa.

- Somos uma só Igreja no Reino de Deus.

I Co. 12.13: Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.

- A Igreja é uma só, todos trabalhamos para o crescimento do Reino de Deus na terra.

- Na igreja de Corinto começou havendo uma inveja, contendas e dissensões e uma disputa entre os membros e obreiros dizendo: Eu sou de Apolo, e outro eu sou de Paulo.

- Esses membros valorizando o homem. E Paulo disse:

I Co. 3.5: Pois quem é Paulo e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o Senhor deu a cada um?

- Paulo estava dizendo todos nós somos de Jesus.

V. 6: Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.

- Paulo estava dizendo, não importa quem trabalha, e o que tem feito para o Reino de Deus, pois quem dá o crescimento é Deus.

Conclusão: Nós como obreiros do Senhor, devemos trabalhar para o Senhor, procurando deixar um legado para o Reino de Deus.

- O Pastor Presidente de Honra fundou o Campo do Jabaquara, e foi Presidente por 43 anos, e deixou um legado para a história das Assembleias de Deus e para o Reino de Deus.

- Seu nome sempre será lembrado.

- Obreiro do Senhor, trabalhe para Deus enquanto a tempo.

- Faça o seu trabalho com amor e dedicação, pois Deus te recompensará.

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos