Home
 
 
 
 
 
 
 

03/03/19

      

O Obreiro Revestido Para o Trabalho Chamado

 

Atos 13.1-3

Int.- A cidade de Antioquia mencionada aqui no texto, era a capital da província romana da Síria, ficava a quinhentos quilômetros de Jerusalém. Foi a primeira igreja formada fora de Jerusalém, depois que começou a perseguição contra os cristãos.

      Quando a grande perseguição se abateu sobre a igreja, fazendo com que os discípulos fugissem de Jerusalém, alguns foram para Antioquia, onde pregaram o evangelho aos judeus.

At. 11.19: E os que foram dispersos pela perseguição que sucedeu por causa de Estêvão caminharam até a Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus.

      Outros vieram depois e tiveram sucesso pregando aos gentios.

At. 11.20,21: E havia entre eles alguns varões cíprios e cirenenses, os quais, entrando em Antioquia, falaram aos gregos, anunciando o Senhor Jesus.

      E a mão do Senhor era com eles; e grande número creu e se converteu ao Senhor.

- Com o crescimento da igreja em Antioquia a fama chegou a Jerusalém; e enviaram Barnabé até Antioquia.

- Barnabé chegando a Antioquia viu a graça de Deus se manifestando na igreja e se alegrou, e exortou a todos a que permanecessem firmes no Senhor.

- Barnabé era um obreiro cheio do Espírito Santo e cheio de fé.

- E com o trabalho de Barnabé muita gente se uniu ao Senhor.

- Como é maravilhoso o obreiro ser frutífero na obra de Deus.

- Barnabé viu em Antioquia um trabalho promissor e que precisaria de mais obreiros.

- E Barnabé foi até a cidade de Tarso buscar Saulo para ajudá-lo nesta obra.

- Barnabé era um obreiro que tinha visão, ele enxergou em Saulo um grande obreiro, que faria uma grande obra para Deus.

- Se Barnabé não tivesse ido buscar Saulo, provavelmente Saulo não teria sido o grande apóstolo Paulo, apóstolo aos gentios.

- Todo obreiro precisa de um Barnabé na sua vida.

At. 11.26: E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.

- O trabalho de Barnabé e Saulo na igreja de Antioquia foi tão edificante, que os discípulos ali foram chamados de cristãos pela primeira vez, que significa parecidos com Cristo.

- Eles formaram o caráter de Cristo nesses crentes ao ponto de o mundo reconhecer.

- Esse é o papel do pastor da igreja na congregação que pastoreia.

- A igreja de Antioquia se destacou no primeiro século pelo trabalho desses obreiros do Senhor.

- Era uma igreja que fazia a diferença na sociedade em que se apresentava.

- Era uma igreja madura, equilibrada, com ensinamento bíblico.

- Era uma igreja que buscava a Deus em oração.

- Era uma igreja que praticava o jejum constantemente.

- Era uma igreja onde os dons espirituais se manifestavam constantemente.

- Era uma igreja que tinha profetas e mestres que atuavam.

- Uma igreja assim é uma igreja que cresce e que prospera.

I- Antioquia Era Uma Igreja Com Obreiros Qualificados.

V. 1: E, na igreja que estava em Antioquia, havia alguns profetas, a saber: Barnabé e Simeão, chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo.

- Havia na igreja de Antioquia cinco homens de Deus onde alguns eram profetas e outros mestres.

- Como profetas, eram usados pelo Espírito para trazer edificação, exortação e conforto a igreja.

- Como mestres, recebiam dons do Espírito que os ajudava a ensinar eficientemente a Palavra de Deus.

1- Barnabé: Significa filho da consolação.

- Levita natural de Chipre, quando se converteu, vendeu suas propriedades e entregou o valor aos apóstolos em Jerusalém.

- Barnabé era um obreiro cheio do Espírito Santo, cheio de sabedoria e de visão de Deus.

2- Simeão (chamado Níger).

- Simeão era um nome hebreu comum; Níger significa negro.

- Alguns escritores admitem que ele fosse filho de um judeu que se casara com uma mulher negra.

- Alguns escritores acham que talvez seja o mesmo Simeão de Cirene, que ajudou a transportar a cruz do Salvador.

3- Lúcio (cireneu).

- Cirene ficava no norte da África, ao oeste do Egito.

- É possível que tenha sido um dos primeiros a trazer o evangelho a Antioquia.

4- Manaém.

- Forma grega de Menahem, que significa confortador.

- Foi criado como irmão de criação de Herodes, o Tetrarca; também conhecido como Herodes Antipas, assassino de João Batista.

- Cresceu no palácio, e alguns acham que ele se tornou cortesão ou oficial de Herodes.

- A conversão de Manaém mostra-nos que o evangelho já havia penetrado em lugares elevados e contava com algumas conversões até mesmo nos círculos do governo.

5- Saulo.

- Que se tornou no grande apóstolo aos gentios.

- Nasceu em Tarso na Cilícia.

- Saulo era um judeu circuncidado da tribo de Benjamim, e membro zeloso do partido dos fariseus.

- Foi criado aos pés de Gamaliel, era um homem poliglota.

- Saulo conhecia profundamente a cultura grega; ele falava também o aramaico.

- O apóstolo Paulo possuía cidadania romana.

- Escreveu as treze epístolas paulinas.

- Foi o fundador de dezenas de igrejas no Oriente Médio, na Ásia e na Europa.

- Foi o instruidor, formador e inspirador de dezenas de obreiros no seu tempo.

- Pregou o evangelho para reis, governantes, soldados, carcereiros, judeus e gentios em toda a parte do mundo.

- Empreendeu três viagens missionárias na direção do Espírito Santo, partindo todas elas de Antioquia.

- Quando Ananias relutou em ir encontrar com Saulo em Damasco o Senhor lhe disse:

At. 9.15: Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis, e dos filhos de Israel.

V. 16: E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome.

II- Características da Igreja de Antioquia.

      A igreja de Antioquia por receber obreiros vindo de Jerusalém como Barnabé passou a espelhar as características da Igreja de Jerusalém.

1- Primeira Característica Era Uma Igreja Que Observava a Palavra.

- Para os crentes da igreja de Antioquia serem chamados de cristãos, era porque eles viviam a Palavra de Deus na sua totalidade.

- Quando a igreja de Jerusalém soube que havia uma igreja em Antioquia e que estava prosperando, eles enviaram Barnabé com o intuito de instruí-los na Palavra e confirmar a fé dos irmãos.

- Barnabé chegando lá e vendo a grandiosidade da obra, buscou Saulo na cidade de Tarso, e começaram a darem estudos e ensinarem o povo na doutrina de Cristo.

2- Segunda Característica Era Uma Igreja Que Orava.

- Os profetas e mestres que ali estavam ensinaram a igreja essa importante virtude.

- Era uma igreja que buscava a Deus em oração.

- Era uma igreja que havia aprendido a orar para ter respostas as suas necessidades.

- Toda igreja que ora tem um crescimento abundante de membros.

- A oração é o meio de comunicação para chegar à presença de Deus.

- A oração é o combustível que alimenta a chama do fervor cristão.

- A oração é a lenha que alimenta a fogueira do avivamento.

Ef. 6.18: Orando em todo tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos.

- O obreiro que ora tem um ministério frutífero e abençoado por Deus.

- Obreiro que ora tem um coração ligado no trono de Deus.

Rm. 12.11: Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor.

3- Terceira Característica Era Uma Igreja Que Jejuava.

V. 2: E, servindo eles ao Senhor e jejuando.

- Era uma igreja que havia aprendido a virtude do jejum.

- O jejum é uma ferramenta que Jesus deixou apara a sua Igreja usar.

Mc. 2.20: Mas dias virão em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão naqueles dias.

- Aqui o próprio Jesus dizendo que haveria dias, em que haveria necessidade de jejuar.

- O jejum potencializa a oração do obreiro.

- O jejum esmiúça a nossa carne, faz com que o espírito sobressaia.

- Você como obreiro tem o hábito de jejuar semanalmente?

- Acrescente essa prática na sua busca semanal na presença de Deus.

Mt. 17.21: Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum.

4- Quarta Característica Era Uma Igreja Que Ouvia o Espírito Santo.

- A igreja de Antioquia estava atenta ao que o Espírito Santo falava.

- Era uma igreja sensível a voz do Espírito Santo.

- Depois ascensão de Jesus Cristo ao céu, iniciou a dispensação da Igreja, ou seja, a dispensação do Espírito Santo.

- O Espírito Santo é quem dirige a Igreja e a instrui na sua jornada.

- O Espírito Santo é o guia da Igreja, o Consolador, a bússola da Igreja.

- O Espírito Santo capacita a Igreja com os dons espirituais para a sua edificação.

- É o Espírito Santo quem convence o homem do pecado, da justiça e do juízo.

- É o Espírito Santo que transforma o pecador na sua conversão.

- O Espírito Santo edifica a Igreja, exorta a Igreja, corrige a Igreja, instrui a Igreja.

- Se ouvirmos o Espírito Santo vamos chegar ao céu.

- O obreiro precisa ouvir o Espírito Santo para cumprir o seu ministério.

- Quando o obreiro ouve o Espírito Santo, esse obreiro segue no centro da vontade de Deus.

III- Barnabé e Saulo São Chamados Para a Obra.

V. 2: E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra que os tenho chamado.

- Eles estavam na igreja cultuando ao Senhor e jejuando.

- E aqui diz: “Disse o Espírito Santo”.

- O Espírito Santo falou com a igreja naquele culto.

- Amados, o Espírito Santo ainda fala nos dias de hoje.

- E Ele disse: “Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra que os tenho chamado”.

- Barnabé e Saulo já estavam fazendo a obra de Deus em Antioquia, pregando o evangelho, ensinando o povo, e firmando a fé dos irmãos.

- Mas a chamada a que o Espírito Santo se referia era especifica, para ir a outras cidades e nações levar o evangelho.

- A chamada de Deus na vida do obreiro é algo maravilhoso e individual.

- Deus quando chama, Ele vocaciona o obreiro para cumprir os seus propósitos.

- O Espírito Santo capacitou Barnabé e Saulo para a grande obra que realizariam partindo de Antioquia.

- E você pode perguntar e como ficou a igreja de Antioquia? Sem Barnabé e sem Saulo? Ficou desguarnecida?

- Não! Quando Deus envia o obreiro para outro lugar, Ele capacita os que ficaram ou envia outros para o lugar do mesmo.

- A obra de Deus nunca fica desamparada.

- A Igreja é de Deus, e não do homem.

- Você tem uma chamada de Deus, o Espírito Santo fala ao seu coração.

At. 13.22: E, quando este foi retirado, lhes levantou como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, varão conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.

- Deus achou a Davi que cumpriu toda a vontade de Deus.

- Deus está à procura de obreiros que cumpram a sua vontade.

- Deus está à procura de obreiros que sigam a sua orientação.

- O Senhor quer fazer uma grande obra na terra nesses últimos dias.

- Deus precisa de vasos dispostos a lhe obedecer e cumprir o seu propósito.

- O apóstolo Paulo cumpriu fielmente o propósito de Deus nessa terra.

At. 26.19: Pelo que, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial.

- Paulo não foi desobediente à visão da sua chamada dada por Deus.

II Tm. 4.6,7: Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo.

      Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

- O apóstolo Paulo realizou três viagens missionárias, pregando o evangelho, ensinando, abrindo igrejas e formando obreiros.

- Paulo e Barnabé foram homens felizes, não porque não sofreram, mas porque estavam no centro da vontade de Deus.

- Obedeceram a voz do Espírito Santo e foram enviados pela igreja.

IV- Barnabé e Saulo São Enviados Pela Igreja.

V. 3: Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.

- O Espírito Santo havia falado a igreja, para que fossem separados Barnabé e Saulo para a obra que o Senhor tinha para eles.

- E a igreja fez três coisas depois da chamada de Barnabé e Saulo:

1- Jejuaram.

2- Oraram.

3- Impuseram as mãos sobre eles.

      Esse é o papel da igreja em prol daqueles que tem uma chamada de Deus e fazem a obra de Deus.

- O obreiro de Deus precisa de uma retaguarda que o cubra com jejum e oração.

- Quando o obreiro sabe que tem uma igreja na retaguarda que está jejuando e orando por ele, isso gera uma confiança e uma segurança muito grande.

- Ninguém faz nada sozinho, todo obreiro deve ter o apoio da sua igreja na retaguarda, orando e jejuando por ele.

Ef. 6.19: E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho.

- Paulo aqui pedia à igreja que orasse por ele, para que lhe fosse dada a palavra com confiança, para fazer conhecido o mistério do evangelho.

- E impondo as mãos sobre Barnabé e Saulo, os despediram.

- Saulo e Barnabé iniciaram a primeira viagem missionária, começando por Selêucia, pregando aos judeus e aos gentios, ensinando a Palavra e abrindo igrejas.

V- Observando Paulo e Barnabé Destaco Sete Marcas de Um Homem Enviado Por Deus.

1- Ter Uma Grande Visão.

- Um homem enviado por Deus precisa ter uma grande visão do evangelho de Cristo e da obra que vai realizar para Deus.

- Obreiro sem visão, é obreiro sem paixão.

- Isaías na sua chamada teve uma visão do Senhor no seu trono.

- Paulo na sua chamada teve uma visão de uma grande luz e da voz do Senhor Jesus falando com ele.

2- Possuir uma verdadeira Paixão.

Pv. 24.11: Livra os que estão destinados à morte, e os que são levados para a matança, se os puderes retirar.

- Essa grande paixão é o amor pelas almas.

3- Manter Um Profundo Contato Com a Palavra.

- A Palavra de Deus é a ferramenta de trabalho do obreiro.

- O obreiro deve meditar na Palavra de dia e de noite.

II Tm. 2.15: Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.

4- O Obreiro Deve Estar Preparado.

- Como um soldado se prepara para a batalha.

- Como um atleta se prepara para uma competição.

- O obreiro deve se preparar para fazer a obra de Deus.

Ed. 7.10: Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar a lei do Senhor, e para a cumprir, e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus direitos.

5- Conservar a Chama da Oração.

- A oração é fundamental para um ministerial bem sucedido.

- Por isso o obreiro deve orar, antes, durante e depois.

- Não deixa a chama da oração se apagar do seu coração.

Lv. 6.12: O fogo, pois, sobre o altar arderá nele, não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto, e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas.

- A lenha representa a oração, o sacerdote colocava lenha a cada manhã no altar; mostrando que a nossa vida de oração deve ser diária.

6- Ser Dirigido Pelo Espírito Santo.

- Um homem enviado por Deus é dirigido pelo Espírito Santo.

- O Espírito Santo quer guiar o obreiro no seu ministério.

- Quando somos guiados pelo Espírito Santo somos bem sucedidos.

- O obreiro dirigido pelo Espírito Santo não vai errar na sua trajetória.

7- Estar Cheio da Unção Divina.

- Tanto Barnabé quanto Paulo estavam cheio da unção de Deus.

- A unção de Deus ilumina o obreiro no seu trabalho para Deus.

Ef. 5.18: E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito.

- O obreiro precisa ser revestido dessa unção para fazer a obra de Deus, porque se não estiver, não vai dar frutos.

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos