Home
 
 
 
 
 
 
 

02/07/2019 

                                   A Esperança da Salvação

I Pe. 1.3-9

Int.- A nossa salvação em Cristo Jesus produz esperança e alegria, pois é o cumprimento do plano eterno de Deus.

      Aceitamos a Jesus Cristo como Salvador com três propósitos:

1- Termos os nossos pecados perdoados por Deus em Cristo Jesus.

2- Alcançarmos a Salvação Eterna com Deus.

3- Alcançarmos a alegria de Deus nesta vida.

Rm. 14.17: Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

      Os cristãos modernos imaginam que a salvação em Cristo Jesus é alcançar bens materiais: como carro, casa e empresa; pensam em um evangelho de prosperidade. Estão esperando Jesus só nesta vida.

I Co. 15.19: Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.

- Aqui Paulo está dizendo que o nosso bem maior é a eternidade com Cristo em Deus.

- E Paulo fala que o reino de Deus não é comida e nem bebida.

- Quer dizer: O Reino de Deus não são coisas materiais, mas sim espirituais.

- Ele diz: O Reino de Deus é justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

- Imagine um cristão vivendo estas três virtudes nesta terra: Justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

- O crente com essas três virtudes faz a diferença nesta terra.

I- A Nossa Salvação Em Cristo Produz Esperança Viva.

V. 3: Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.

- Pedro inicia o verso três bendizendo a Deus Pai.

- O Deus Supremo é digno de todo louvor, honra, glória e adoração.

- Ele é único.

- A igreja sofria perseguições indizíveis.

- Mas o foco de Pedro está em Deus e não no homem.

- Ele começa com Deus, ele nos convida a pensar em Deus e não nos problemas que nos afligem.

- Ele nos convida a exaltar ao Senhor, ao invés de lamentar a vida.

- Porque Pedro nos convida a exaltar ao Senhor, ao invés de lamentar a vida?

- Porque Deus é grande em misericórdia.

Lm. 3.22: As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim.

- A fonte da nossa salvação é o Senhor.

- Não podemos perder de vista de que a salvação somente é possível porque Deus a planejou e gratuitamente nos concedeu por meio de Jesus Cristo.

- Ele nos regenerou.

- A iniciativa, o poder que transforma, o novo nascimento de cada crente é fruto da ação do Espírito de Deus.

Jo. 1.12: Mas, a todos quantos o receberam, aos creem no seu nome, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus.

- O poder do novo nascimento nos foi dado pelo Espírito de Deus, quando decidimos depositar em Cristo a nossa fé.

Jo. 1.16: E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça sobre graça.

- Pedro afirma que a regeneração, o novo nascimento tem dois propósitos:

1- Para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.

- Quando cremos na realidade da ressurreição, temos nossa esperança fortalecida.

- A ressurreição é a garantia de que nosso trabalho para o Senhor não é vão.

- Ele tem propósito.

I Co. 15.58: Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.

- Nossa esperança não morreu na cruz, nossa esperança está viva, e tem nome, é Jesus Cristo.

2- O segundo propósito de Deus, é que fomos regenerados.

V. 4: Para uma herança incorruptível, incontaminável e que se não pode murchar, guardada nos céus para vós.

V. 5: Que, mediante a fé, estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo.

- Pedro nos ensina que crer em Cristo tem recompensa futura.

- Crer em Cristo neste mundo, nos conduz a receber de graça a herança da salvação, o céu, a eternidade com Cristo.

- Essa herança tem características maravilhosas: ela não poderá perecer, ela não se deteriora.

- Além disso, é uma herança que não pode ser maculada, ou seja, não pode ser manchada, é absolutamente limpa, não perderá seu valor.

- Aqui no versículo diz: “Herança incorruptível”, quer dizer: uma herança que não pode ser corrompida, não pode se estragar.

- Como o ouro que, mesmo com o passar dos anos, não perde seu valor.

- Assim, é a herança eterna reservada para quem creu em Cristo, como salvador e Senhor da vida.

- Amados, Pedro ainda continua, afirmando que a nossa herança está guardada.

V. 4: Guardada nos céus para vós.

- A salvação não se perde, pois Deus é quem nos garante isso.

- Ela está guardada para nós, os que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus.

V. 5: Que, mediante a fé, estais guardados na virtude de Deus para a salvação.

- Essas palavras aumentam nossa esperança, pois aqui temos a garantia de sermos protegidos por Deus quando cremos nele e a certeza de que nossa salvação será consumada na volta de Cristo.

- Não importa as lutas da vida! Não importa quanta dor você tem sofrido!

- Aqui temos a afirmação bíblica de que Deus cuida de nós, de que ele tem nos preparado para a nossa habitação celestial.

- Ainda que morramos, sabemos para onde iremos, por causa de Cristo.

II- A Nossa Salvação Em Cristo, Mesmo Em Meio às Provações, Produz Alegria.

V. 7: Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória na revelação de Jesus Cristo.

V. 8: Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso.

- Pedro nos convoca à adoração, à exultação e a alegria.

- Nossa salvação está garantida.

- Nossa esperança está viva com Cristo.

- Mas a igreja sofria. As perseguições aumentavam. Crentes estavam sendo espancados e mortos.

- Como ele pode falar de alegria?

- Pedro nos mostra um novo entendimento de nosso sofrimento, Eles são provas.

V. 6: Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações.

- Pedro nos comunica que ficaremos entristecidos temporariamente por todo tipo de provação.

- Deus está nos testando. Ele nos quer aprovados.

- Ele quer saber até quando você resistirá mantendo-se fiel a Cristo.

- A provação dói, mas produz glória.

- Deus nos concede sua graça para enfrentarmos toda e qualquer situação, na promessa bíblica de que nada nem ninguém nos poderão separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

I Co. 10.13: Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação, dará também o escape, para que a possais suportar.

V. 7: Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória na revelação de Jesus Cristo.

- Pedro fala aqui que a dor será transformada em louvor, glória e honra, quando Cristo for revelado.

Tg. 1.2,3: Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações.

      Sabendo que a prova da vossa fé obra a paciência.

- O crente ganha amadurecimento espiritual com as provações.

- É no deserto que o crente cresce.

V. 9: Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das almas.

- Está aqui uma grande verdade.

- Foi para isso que aceitamos a Cristo como Salvador.

- É para isso que cultuamos a Deus e o servimos em verdade.

- É para alcançar a salvação da alma.

- Não aceitamos a Jesus visando às coisas passageiras.

I Co. 15.19: Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.

- Aceitamos a Jesus Cristo como Salvador para chegarmos ao céu.

- Aceitamos a Jesus para alcançarmos a salvação da alma.

- A nossa salvação em Cristo produz esperança e alegria, pois é cumprimento do plano eterno de Deus.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos