A Parábola da Grande Ceia                             
Lc.14.15-24
 

Int.- Jesus estava no final do seu ministério terreno, era a semana da Páscoa. Era um sábado, Jesus entrara na casa de um dos principais fariseus para comer pão. Na casa estava um homem hidrópico, que é uma doença de acumulo de líquido no tecido celular e Jesus o curou. Jesus naquela casa cercado de muitos convidados começou a lhes ensinar por parábolas; iniciando com a parábola dos primeiros assentos e dos convidados.

      Um dos ouvintes que estava com Ele a mesa disse-lhe: Bem-aventurado o que comer pão no Reino de Deus.

      Jesus então lhe disse: Um certo homem fez uma grande ceia e convidou a muitos.

      No Oriente naquela época, era de praxe quando se convidavam os homens de posição e influência, enviarem dois convites para uma festa; o primeiro era um convite preliminar, a fim de comunicar aos convidados que fizessem os preparativos necessários para atenderem a festa; esse convite foi aceito com satisfação; o segundo veio mais tarde e chamava a presença dos convidados para a festa que agora já estava preparada. Nessa parábola, o segundo convite foi recusado com várias desculpas.

MT.20.16- Assim, os derradeiros serão primeiros, e os primeiros, derradeiros, porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos.

I- Os Convidados Para a Ceia.

      Os convidados para a festa se refere, em primeiro lugar, ao povo judeu.

- O servo que saiu com o primeiro convite simboliza os que Deus comissionou para chamarem os judeus, a fim de se prepararem para a vinda do Messias.

- Os profetas do Antigo Testamento e João Batista rogaram às autoridades de Israel que se preparassem para a festa que em breve se realizaria; mas o convite foi ignorado.

- Então a oferta foi dirigida aos gentios, que reagiram melhor a ela, como o livro de Atos revela.

- O Livro de Atos é o relato do inicio da Igreja de Jesus Cristo no primeiro século e como os gentios foram alcançados pelo Evangelho

A) O Significado da Ceia.

      A Ceia é uma figura da rica graça que estava para alcançar os homens por meio de Cristo.

- A salvação primeiro era para os judeus.

Mt.15.24- E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.

- Mas como os judeus rejeitaram a Jesus como Messias, os gentios que somos nós, recebemos a oportunidade da Salvação.

II- Pretextos Apresentados pelos Convidados.

      Os convidados foram unânimes com relação à desculpa que deram. A verdade é que eles não desejavam ir a Ceia.

- Jesus disse dos judeus: Contudo não quereis vir a mim para terdes vida.

1- O Primeiro Convidado disse: Comprei um campo e preciso ir vê-lo.

- Como o homem a que Jesus se refere era um judeu, é difícil imaginá-lo comprando algo antes de vê-lo.

- O judeu seria a última pessoa do mundo a comprar gato por lebre.

- A Ceia era a noite e não de dia, não teria problema algum ele ir ver o campo no dia seguinte.

- O problema é que ele estava mais preocupado com o seu investimento do que com a Ceia.

- Portanto temos aqui o exemplo daqueles que estão mais preocupados com as suas posses, do que com a riqueza espiritual.

Fp.2.21- Porque todos buscam o que é seu e não o que é de Cristo Jesus.

- Jesus disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas.

2- O Segundo Convidado disse: Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-los.

- Ele achava que os seus bois estavam em primeiro lugar, e convenceu-se de que o anfitrião que o convidara não tinha direito algum sobre o seu tempo.

- Esse convidado representa os que estão tão envolvidos com suas ocupações que não concedem qualquer tempo ou oportunidade para cuidar dos interesses da alma.

3- O Terceiro Convidado disse: Casei-me, e por isso não posso ir.

- Esse terceiro convidado é a imagem daqueles em que as preocupações domésticas controlam o seu tempo e pensamentos.

- A união conjugal e os deveres familiares nunca devem nos separar de Deus.

- Amados, casamento e filhos são bênçãos, não deixe ser maldição na sua vida.

III- O Convite Para a Ceia é Feito aos Gentios.

      Hoje em dia, multidões são convidadas à festa do Evangelho; mas reagem ao convite da mesma maneira que aqueles a quem Jesus se referiu nessa parábola. As pessoas hoje não conseguem perceber que o convite vem do Rei dos reis, para que estejam a sua mesa real, e que a rejeição a esse convite é a mais grave desobediência; e que as levará ao inferno.

      Quando os convidados da festa não compareceram a ceia, o pai de família disse aos seus servos: Saí depressa pelas ruas e bairros da cidade e traze aqui os pobres, e os aleijados, e os mancos, e os cegos.

- Aqui está o quadro de nossas vidas.

- Nós como gentios éramos esses: Pobres, aleijados, mancos e cegos.

- Deus nos escolheu da maneira que nós éramos.

- Não olhou a nossa cidadania.

- Não olhou a nossa condição social.

- Não olhou o nosso estado físico.

- Deus simplesmente nos amou.

I Jo.4.10- Nisto está a caridade: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.

- A benção da salvação chegou a nós pela rejeição dos judeus ao Messias.

- Não foi nós que o escolhemos, mas foi Ele que nos escolheu.

Jo.15.16- Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deus fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda.

- O ponto alto dessa parábola é quando o servo volta e diz: Senhor, feito está como mandaste, e ainda há lugar.

- Depois de convidar os pobres, e os aleijados, e os mancos, e os cegos, ainda havia lugar.

- É o tempo da Graça.

- Tempo da Dispensação do Espírito Santo.

- Deus está chamando os homens à Salvação.

- A porta da salvação ainda está aberta.

- Jesus continua chamando para a Salvação.

I Tm.2.3,4- Porque isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador.

      Que quer que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade.

- Na grande Ceia da Salvação ainda há lugar.

- Deus ainda anda a procura de convidados para a Ceia.

Ap.3.20- Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo.

- Jesus está batendo a porta de muitos corações.

Pv.23.26- Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos observem os meus caminhos.

 

Conclusão: Assim aconteceu no tempo de Noé.

- Noé foi um pregoeiro da justiça.

- Noé convidou aquela geração para entrar na Arca.

- Os homens não deram valor às palavras de Noé e pereceram pelo dilúvio.

- Havia lugar naquela Arca para muitas pessoas.

- No Céu há ainda muito lugar.


    

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil